Drogas x Jovens x Sexo, por @RealLiipe | Style Olverbord

sábado, 18 de junho de 2011

Drogas x Jovens x Sexo, por @RealLiipe



Drogas! Não basta a oferta, é necessário também reduzir a demanda. Remédios são drogas e se consumidas exageradamente causando dependência. Não se pode combater um problema sem conhecer sua extensão. O problema das drogas está em todas as partes, em todas as classes e em todas as idades. Precisamos tomar uma atitude urgente e retirar as drogas da nossa sociedade, conscientizar a todos, principalmente os jovens, de que não vale à pena recorrer ao mundo das drogas.




Cerca de 80% dos jovens são usuários de substâncias químicas, levando muitos à morte. Não existe a pior droga e sim aquelas que são mais ágeis em nosso organismo e que nos prejudicam mais depressa. Vivemos em uma sociedade onde necessitamos  aprender a nos adaptar a vários tipos de situações, ela nos oferece oportunidades boas e ruins e cabe a cada um de nós saber escolher.

As sensações agradáveis que a droga provoca, levam o indivíduo a repetir o uso. E todo o problema de certas drogas medicamentos é sair do seu uso e cair sim, no abuso!
Os adolescentes se drogam por: provar sua segurança, curiosidade, incapacidade de enfrentar problemas, onipotência juvenil, excesso de confiança em si mesmo, para ser aceito por grupos que usam, mudar o jeito de ser, solidão e preencher o tempo.



 A maconha vicia e provoca dependência psicológica.
Metade do mundo que provarem algum tipo de droga, 50%  delas, irão viciar, mas é preciso considerar ainda que 14% da população são suscetíveis a algum vício.
Droga é aquela que causa mal e vicia, há drogas legalizadas que são de uso para   melhoras usadas como medicamentos e outras para certas religiosas como o Santo Daime, que há pouco tempo o uso de um chá alucinógeno fora legalizado.

Sexo X Drogas



Sexo é uma expressão da humanidade, é, apesar de aspectos inatos, todo o comportamento sexual no ser humano é aprendido e muitas vezes mal aprendido.

O comportamento sexual humano é complexo e variado, pois seu aprendizado não é formal. O sexo sempre foi utilizado como meio de repressão das pessoas em termos sociais, sendo proibidos em determinadas variações através de leis e religiões. O comportamento sexual é regido pela lei do homem.
Afora as questões morais sobre sexo e drogas podemos pensar sobre os efeitos negativos das drogas na vida sexual.
A maconha além de ser letárgico pode ser causador de esterilidade, e baixa o nível de espermatozóides e tira o desejo. O efeito da cocaína é inibido para o desejo sexual em si. Ela pode diminuir a ereção, conduzindo para a impotência. Os mesmos efeitos devem ser esperados pelo crack. Apesar disso há homens que continuaram com os atos sexuais mesmo não ejaculando e nem tivessem tendo prazer orgástico. 
A heroína traz efeitos letárgicos e sensações de prazer sem a necessidade do ato sexual. As drogas que causam alucinações trazem um efeito que não está ao alcance dos sentidos sexuais. Assim é o lsd, que também é um possível causador de impotência.
Quanto mais uma pessoa estiver ansiosa, mais tabaco fumará.  Homens e mulheres terão maiores dificuldades sexuais. O álcool, tão usado socialmente , com algumas doses a impotência é sempre comum, aumenta a dificuldade de sentir orgasmo. Com relação aos jovens, o uso de drogas é muito pior sobre o sexo. Nos jovens o sexo é muito importante por ser neste momento iniciado. Qualquer interferência com o início da vida sexual somente prejudicará a vida sexual futura.
O jovem se drogando e se alcoolizando, adicionará problemas na sua vida sexual. As drogas que serão usadas por esses jovens trarão conflitos para a sua vida moral, mental, social, sexual e física.
As drogas serão sempre usadas como fuga de realidade, para não enfrentar os problemas do dia-a-dia...

Pensem bem nisso, se preciso leia novamente e compartilhe com com seus amigos essa matéria.
Sei que fugiu da rotina que posto aqui na minha coluna, mais esse é um assunto que me preocupa e muito, espero ter ajudado alguem postando essa matéria! 
GRATO!
COMENTEM!

0 comentários:

Postar um comentário